15 de out de 2011

Julgar é pecado?

Olá, irmãos!

Estive meditando em uma passagem bíblica; um versículo bastante usado, aliás, parte de um versículo bastante usado. Trata-se do versículo 1 do capítulo 7 de Mateus: "Não Julgueis, para que não sejais julgados,".

Então, percebi que não devemos usar partes e nem mesmo versículos de forma aleatória, pois podem acabar perdendo seu sentido real. Devemos considerar o que vem após as vírgulas e pontos de continuação, analisar o contexto do versículo, do capítulo e do livro em que estão empregados.

Vejamos:

Lendo do versículo 1 ao 6, do capítulo em questão, podemos compreender a mensagem de Jesus:

1.Não julgueis, para que não sejais julgados. 
2.Porque com o juízo com que julgardes sereis julgados, e com a medida com que tiverdes medido vos hão de medir a vós. 
3.E por que reparas tu no argueiro que está no olho do teu irmão, e não vês a trave que está no teu olho? 
4.Ou como dirás a teu irmão: Deixa-me tirar o argueiro do teu olho, estando uma trave no teu? 
5.Hipócrita, tira primeiro a trave do teu olho, e então cuidarás em tirar o argueiro do olho do teu irmão.
6.Não deis aos cães as coisas santas, nem deiteis aos porcos as vossas pérolas, não aconteça que as pisem com os pés e, voltando-se, vos despedacem.

Aqui, Jesus não proíbe simplesmente que julguemos alguém. Ele nos adverte para estarmos limpos, justos diante de Deus, para que tenhamos autoridade ao julgar aquele que está em pecado.

Não podemos julgar o irmão sendo nós mesmos faltosos.

Devemos nos submeter ao justo padrão de Deus, para que possamos examinar, julgar, exortar e  influenciar a conduta de outros.

O problema aqui não é julgar, mas se quem está julgando é uma pessoa reta diante do Pai.

Jesus não está anulando a necessidade de discernirmos por meio de avaliação do pecado de outros. Somos ordenados a avaliar o caráter das pessoas (ver v.15 no mesmo capítulo).

Julgar só é pecado a partir do momento em que você não está apto a apontar um erro de alguém, pelo fato de também cometê-lo. Porém, estando limpo em relação aquele pecado, julgar não seria errado, pois somos chamados pelo Senhor a nos levantarmos e apontarmos o erro de alguém com o fim de levá-lo ao arrependimento, ou abrirmos os olhos dos que estão em engano (Ezequiel 3:16-21).

Julgar é proceder ao exame de algo. Tudo deve ser avaliado à luz da Palavra de Deus, para que possamos julgar algo como certo ou errado diante dEle.

"Amados, não creiais a todo o espírito, mas provai se os espíritos são de Deus, porque já muitos falsos profetas se têm levantado no mundo" (1 João 4:1).


Graça e Paz!

27 de set de 2011

A quem honra, honra

Olá, queridos!

Num certo culto, nosso Pastor recomendou que honrássemos alguém em nosso círculo, e, no culto seguinte, nosso Pastor deu início ao que nos pediu, honrando um de seus líderes e ainda o presenteou com um relógio.

Pois, bem... Este é um post muito especial, feito com o único objetivo de honrar alguém.

Dou Glória a Deus pelas pessoas em minha vida dignas de honra, mas eu tinha que escolher uma e, lembrando de Romanos 13:7, rapidamente a escolhi.

"Portanto, dai a cada um o que deveis: (...); a quem honra, honra".(Romanos 13:7)

Traduzo esta pessoa em algumas palavras: RESPEITO, HONRA, HONESTIDADE, VIRTUDE, INTEGRIDADE, PACIÊNCIA, BONDADE, AMOR, TEMOR E OBEDIÊNCIA A DEUS.

Nesta pessoa encontrei amizade e orientação cristã. Aprendi tantas coisas, entre elas a orar, a perdoar, a obedecer, a manter meus ouvidos longe das contendas das línguas.

Não tenho prata nem ouro; mas o que tenho isso te dou:

Eu prometo orar por você todos os dias;
Eu prometo pedir perdão por você;
Eu prometo perdoar você; 
E prometo ser sua amiga para sempre, 
Josiany Rocha.


7 de set de 2011

Aniversário de 2 anos do Blog

Olá, pessoal!

É com muito prazer que comemoro o aniversário do Blog.

No dia 07.09.2009 este blog iniciava timidamente, revelando a todos as minhas impressões sobre tudo. Iniciava uma nova e surpreendente fase da minha vida, a de blogueira.

Hoje o Blog continua assim, revelando minha impressões sobre tudo, mas como eu mudei, ele também mudou. Pois o que sou na net é reflexo do que sou na vida real.

Enfim, vivenciamos tantas coisas boas neste tempo de blog. Glória a Deus!

Que o terceiro ano seja intenso e cheio da misericórdia e graça de Deus.

Graça e Paz!

5 de set de 2011

O Amor

Desde que me converti alguns conceitos tem mudado para mim.

Um deles é sobre o amor...

Hoje acredito no amor-decisão, no amor-atitude; e não no amor-sentimento desenfreado ladeira à baixo, rsrs.

Acredito que decidimos amar alguém e tomamos a atitude de amar este alguém.

É o amar independente de ser amado da mesma forma; é o fazer feliz a pessoa amada independente de ela fazer-nos feliz. 

É o doar-se sem esperar receber.

Em 1 Coríntios 13, Paulo, discorre sobre esse amor que vos falo: O amor incondicional.

Ele descreve o amor divino, no qual todo cristão deve esforçar-se para crescer. Um amor alicerçado em comportamento e não em sentimento ou motivação interior:

"Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, e não tivesse amor, seria como o metal que soa ou como o sino que tine. E ainda que tivesse o dom de profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, e ainda que tivesse toda a fé, de maneira tal que transportasse os montes, e não tivesse amor, nada seria. E ainda que distribuísse toda a minha fortuna para sustento dos pobres, e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado, e não tivesse amor, nada disso me aproveitaria. O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não trata com leviandade, não se ensoberbece. Não se porta com indecência, não busca os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal; Não folga com a injustiça, mas folga com a verdade; Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. O amor nunca falha; mas havendo profecias, serão aniquiladas; havendo línguas, cessarão; havendo ciência, desaparecerá; Porque, em parte, conhecemos, e em parte profetizamos; Mas, quando vier o que é perfeito, então o que o é em parte será aniquilado. Quando eu era menino, falava como menino, sentia como menino, discorria como menino, mas, logo que cheguei a ser homem, acabei com as coisas de menino. Porque agora vemos por espelho em enigma, mas então veremos face a face; agora conheço em parte, mas então conhecerei como também sou conhecido. Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três, mas o maior destes é o amor."

Este amor é possível, pratique!

Graça e Paz!

19 de jul de 2011

A Cruz e o Punhal - David Wilkerson

A cruz e o punhal é um livro fantástico, em que, do começo ao fim, podemos ver Deus manifestando-se.

David Wilkerson resolve trocar suas noites assistindo TV por noites de orações e meditação na Palavra, desejando se aproximar do coração de Deus; assim, estando sensível à vontade de Deus em sua vida, sentiu a dor de Deus por uma cidade perdida e experimentou o poder de Deus.

Em uma de suas noites de orações, David Wilkerson sentiu-se impulsionado a levar jovens, membros de gangues de Nova York, a terem um encontro com Deus.

A vida de oração de um homem iniciou um grande mover de Deus na cidade de Nova York, com o ministério Desafio Jovem, e depois espalhou-se pelo mundo.

O livro é nitidamente uma mostra do poder da oração e da intimidade com Deus. Em cada página presencia-se o agir milagroso, o toque poderoso das mãos de Deus.

Trata-se de uma história envolvente e emocionante!

Em muitos momentos fui ás lágrimas; não de tristeza, mas lágrimas de júbilo por saber do agir de Deus naquele lugar, mudando radicalmente a vida de muitos; e por sentir que verdadeiramente Deus esteve presente ali, que Deus usou um homem que se colocou a seu dispor; um homem que buscou a Sua face.

13 de jul de 2011

Quem sou eu - PG

Olá, queridos!

Hoje compartilho com vocês uma música que em minha opinião define perfeitamente a nós, a Deus, e a quem somo nEle.

Ela me faz sentir o toque de Deus.




Graça e Paz!

14 de jun de 2011

A Veracidade da Bíblia

Muitas pessoas questionam a veracidade da Bíblia baseados em boatos de que ela estaria cheia de erros e que teria sido alterada pelo próprio homem ao longo do tempo. O interessante é que as pessoas que desacreditam na Bíblia nunca a leram por inteiro, e muitas vezes nem um trecho.

Então, vejamos!

A Bíblia foi profetizada por Deus em revelação a Malaquias: “Então aqueles que temeram ao SENHOR falaram freqüentemente um ao outro; e o SENHOR atentou e ouviu; e um memorial foi escrito diante dele, para os que temeram o SENHOR, e para os que se lembraram do seu nome.” [Malaquias 3:16].

Nesse trecho da Bíblia, fala que aqueles que temerem ao Senhor contarão Sua história e a passarão de geração em geração, e depois disto escreverão um memorial, ou seja, estas histórias serão escritas em um livro; isto tudo é para que todos saibam e se lembrem do nome de Deus.

Por isto a razão de ser da Bíblia.

A humanidade havia se desviado dos estatutos de Deus; Ele chegou a dizer em Malaquias que tínhamos o agredido com nossas palavras e atos. Por isso Deus passou 400 anos em silêncio após Malaquias.

Depois veio João Batista e Jesus. Mas, antes disto, só tínhamos o livro da lei e dos profetas; depois se juntou a isto os evangelhos. Todos estes livros foram inspirados por Deus e são relatos de experiência real com Ele.

Ao ler a Bíblia não percebo nada que não seja de Deus. Se há algo que foi mudado ou acrescentado ao Cristianismo foi fora da Bíblia como, por exemplo, a idolatria, definições físicas do diabo etc.

Acreditando em Deus, acredita-se em um ser supremo, forte, poderoso, onipresente, onisciente, onipotente; um ser que está no controle de todas as coisas, um ser de superioridade incontestável. E sinceramente, eu não acredito que o homem, em sua insignificante posição poderia enganar Deus, de tal forma que desvirtuaria a Palavra de Deus e Sua vontade.

A Bíblia é a palavra de Deus e expressão de Sua vontade, mas se o que você quer é ter uma experiência pessoal com Deus, digo que você também pode ter, basta que você esteja aberto a isto de coração, em verdade. Pois a Palavra de Deus diz: “E buscar-me-eis, e me achareis, quando me buscardes com todo o vosso coração.” [Jr 29:13].

Por isso, recomendo que busquem de todo o coração e leiam a Bíblia por completo, só assim reconhecerão a sua autenticidade, posto que conhecerão a Deus.

Graça e Paz!

7 de jun de 2011

Conversão de Nicky Cruz por meio de David Wilkerson

Olá, queridos!

Compartilho hoje com vocês este vídeo que é um grande exemplo de amor a Deus, ao próximo e do amor de Deus derramado.



Espero que tenham gostado.

Graça e Paz!

4 de jun de 2011

O grande mandamento

Olá, queridos e amados em Cristo Jesus!

O maior dos mandamentos é o amor! Pois Deus é um Deus de amor, e quer que sejamos pessoas amorosas também com Ele e com todos à nossa volta.

Desde a época de Moisés, profeta e legislador do Senhor, que o maior dos mandamentos é o de amar a Deus sobre todas as coisas.

"Amarás, pois, o SENHOR teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todas as tuas forças." (Deuteronômio 6:5)

Este é um mandamento manifestado por Deus à Moisés, e mesmo depois de muito tempo, Jesus veio e reafirmou que o maior dos mandamentos é amar a Deus acima de tudo e de todos.

"Mestre, qual é o grande mandamento na lei? E Jesus disse-lhe: Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu entendimento." (Mateus 22:36-37)

O amor não só é o maior como é o primeiro mandamento de Deus: “Aproximou-se dele um dos escribas que os tinha ouvido disputar, e sabendo que lhes tinha respondido bem, perguntou-lhe: Qual é o primeiro de todos os mandamentos? E Jesus respondeu-lhe: O primeiro de todos os mandamentos é: Ouve, Israel, o Senhor, nosso Deus, é o único Senhor. Amarás, pois, ao Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu entendimento, e de todas as tuas forças; este é o primeiro mandamento.” (Marcos 12:28-30)

Sabe por que este é o maior dos mandamentos? Por que quem realmente ama a Deus, ouve, guarda e cumpre seus mandamentos. Por que quando amamos alguém nós queremos agradar esta pessoa, queremos principalmente que ela se agrade de nós. E é assim também com Deus.

Devemos amar a Deus mais que a nossos pais, mais que a nossos filhos, mais que a nós próprios.

“Quem ama seu pai ou sua mãe mais do que a mim não é digno de mim; quem ama seu filho ou sua filha mais do que a mim não é digno de mim.” (Mateus 10:37)

Não basta darmos o nosso máximo a Deus, por isso Ele diz: TODO teu coração, TODA tua alma, TODAS as tuas forças e TODO o teu entendimento. Deus nos quer por inteiro, e devemos amá-lo com todo nosso ser!

Deus deve ser o que temos de mais importante e valioso. Deve estar em primeiro lugar em tudo em nossas vidas. Nas decisões, nos momentos tristes e alegres.

Quando tristes, Ele deve nos consolar; quando alegres, a Ele devemos agradecer; quando preocupados e abatidos, descansemos nEle; quando tivermos de tomar decisões, que decidamos pela vontade dEle.

Deus é fonte inesgotável de amor, e se não buscarmos amar a Deus, como amaremos verdadeiramente ao nosso próximo?

"Se alguém diz: Eu amo a Deus, e odeia a seu irmão, é mentiroso. Pois quem não ama a seu irmão, ao qual viu, como pode amar a Deus, a quem não viu?" (1 João 4:20)

Quando não amamos a Deus de todo nosso ser, estamos contrariando um mandamento de Deus, mais que isso, estamos contrariando o primeiro e maior mandamento de Deus.

“Se alguém não ama o Senhor seja anátema.” (1 Coríntios 16:22)

Anátema é uma pessoa ou algo destinado à destruição; uma maldição, uma praga; um homem amaldiçoado, destinado à mais terrível das tristezas e angústias.

A falta de amor a Deus é um pecado, é desobediência, é maldição.

Contudo Deus tem reservado para você uma infinidade de bênçãos, só é preciso que você O ame verdadeiramente. Que você ande em Seus caminhos.

"As bênçãos coroam a cabeça dos justos" (Provérbios 10:6a)

2 de jun de 2011

Paralelo entre as parábolas: do bom servo e do mau servo, das dez virgens e dos talentos

Olá, amados em Cristo Jesus!

Hoje traçaremos um paralelo entre  três parábolas contados por nosso Senhor e Salvado, Jesus Cristo. E para isto é necessário que, antes de começarmos, vocês leiam os seguintes versículos: Mateus 24:45-51; Mateus 25:1-13 e Mateus 25:14-30.

A parábola do bom servo nos exorta a sermos bons mordomos, a cuidarmos de tudo o que é de Deus com afinco e amor, como se nosso fosse, esperando a Sua volta. Devemos cuidar de anunciar as boas novas, devemos cuidar de amar o nosso próximo, de evangelizar e devemos cuidar de cumprir os mandamentos do Senhor.

A parábola das 10 virgens nos exorta à santidade, a nos guardamos em santidade e honra para a vinda do Senhor.

A parábola dos talentos exorta-nos a fazer uso dos dons de Deus de acordo com nossas habilidades. Nossa recompensa será de acordo com o nosso rendimento.

Mas o que todas estas parábolas tem em comum?

- Todas elas são contadas por Jesus, que nos falou em parábolas para que fosse cumprido o que estava escrito na lei pelos profetas.

“Tudo isto disse Jesus, por parábolas à multidão, e nada lhes falava sem parábolas; Para que se cumprisse o que fora dito pelo profeta, que disse: Abrirei em parábolas a minha boca; Publicarei coisas ocultas desde a fundação do mundo.” (Mateus 13:34-35)


“Não penseis que vim revogar a Lei ou os Profetas; não vim para revogar, vim para cumprir.” (Mateus 5:17)

- Todas elas falam de como será quando da vinda de Jesus; quem serão os escolhidos e o que acontecerá com os que não serão escolhidos.

- E principalmente elas exortam para que estejamos preparados, pois ninguém sabe quando será o Dia do Senhor.

Todas estas parábolas nos exortam para que nos preparemos para o dia da volta de nosso Senhor Jesus Cristo, cada uma à sua maneira.

Isto tudo foi dito por Jesus não para que fiquemos com medo, pois o medo é reservado para os que são do mundo.

Nós crentes em Jesus devemos nos alegrar com a vinda do Senhor, e nos preparar estando em santidade, separados para Ele. Servindo-o com excelência. Sendo fiel a Ele como Ele é conosco. Sendo sal e luz neste mundo. Tendo o caráter de Cristo, sendo suas testemunhas. Guardando e cumprindo os mandamentos de Deus.

Peça para que Deus examine o seu coração, e se houver algo que esteja em desacordo com a Vontade de Deus, peça para que Ele mostre isso a você para que você possa pedir perdão; peça que Deus tire isso de você, que Ele o transforme, o molde segundo a vontade de Deus.

Diga a Deus: Faça-se a Tua vontade, Senhor, e não a minha. Que eu esteja no centro da Tua vontade e que eu não me desvie dEla. Que Teus caminhos sejam retos e planos a meus pés. Que a Tua alegria Senhor, seja a minha força para sujeitar meus desejos a Ti.

Graça e Paz!

31 de mai de 2011

Dízimo

Olá, amados em Cristo Jesus!

Hoje o assunto é complexo e delicado, rsrsrs. Contudo, falaremos de forma breve sobre o dízimo.

"Trazei todos os dízimos à casa do tesouro, para que haja mantimento na minha casa, e depois fazei prova de mim nisto, diz o SENHOR dos Exércitos, se eu não vos abrir as janelas do céu, e não derramar sobre vós uma bênção tal até que não haja lugar suficiente para a recolherdes." (Malaquias 3:10)

Assim que me converti e durante algum tempo tive dificuldade de entender e aceitar o dízimo. Eu não queria estar em falta com meu Deus, pois o dízimo é um mandamento, mas também não queria dispor de 10% do que era meu.

Reter o dízimo é chamado de roubo por Deus: "Roubará o homem a Deus? Todavia, vós me roubais e dizeis: Em que te roubamos? Nos dízimos e nas ofertas. Com maldição sois amaldiçoados, porque a mim me roubais, vós, a nação toda." (Malaquias 3.8,9)

Então passei a orar no sentido de acolher em meu entendimento e coração o fato de dar o dízimo com alegria.

Em conversas com meu noivo, o Yuri Almeida; com nossos discipuladores: Junior e Josy; e com incansáveis leituras bíblicas e orações, tudo foi ficando mais claro para mim; hoje me alegro em ser dizimista.

Ao longo do tempo entendi que Jesus nos comprou para Deus, pagando um preço de morte; entendi que nosso corpo e nosso espírito pertencem a Deus. "Porque fostes comprados por bom preço; glorificai, pois, a Deus no vosso corpo e no vosso espírito, os quais pertencem a Deus.” (1 Coríntios 6:20)"

Assim como nosso corpo e espírito pertencem a Deus, tudo que nós possuímos pertence a Ele também. Somos servos de Deus tomando conta de tudo que é dEle.

Se tudo é dEle, e nós somos seus servos-mordomos, nosso dinheiro também é de Deus. Não só os 10% do dízimo, e sim nosso dinheiro por completo.

O fato é que os 100%  de tudo que nós temos pertence a Deus. E de tudo que é dEle, nos é dado 90%. Não somos nós que damos 10% do que temos a Deus, é Ele que nos dá 90% de tudo que pertence a Ele.

"E de tudo quanto me deres, certamente te darei o dízimo." (Gênesis 28:22b)

E se tudo é de Deus, então por que Ele quer os 10% de volta? Por que Ele não nos dá tudo? Deus nos pede os 10% para nos lembrarmos sempre que o que temos não é nosso e sim dEle, nosso Senhor e Deus.

Graça e Paz!

30 de mai de 2011

A Lei da Semeadura e Ceifa

O Reino de Deus é regido por leis e princípios. E nós, como filhos de Deus, devemos conhecê-las, guardá-las e caminhar conforme tais leis. Por esta razão falaremos hoje da Lei da Semeadura e Ceifa.

Primeiro vamos esclarecer alguns significados: Semear é o mesmo que plantar; Ceifar é o mesmo que colher.

Já sabemos o sentido das principais palavras adotadas neste post, passemos para o mais importante...

Todos nós já ouvimos alguém falar: "você colhe o que você planta", não é mesmo?

Sabemos alguns exemplos de semeadura e ceifa no mundo natural: para colhermos amor é preciso plantar amor, para colhermos respeito precisamos plantar respeito, para colher um salário é preciso plantar trabalho etc.

No mundo espiritual também é assim!

Vejamos o que a Palavra de Deus diz sobre isso.

"Não vos enganeis; de Deus não se zomba; pois aquilo que o homem semear, isso também ceifará. Porque o que semeia para a sua própria carne da carne colherá corrupção; mas o que semeia para o Espírito do Espírito colherá vida eterna." (Gálatas 6:7-8)

Aqui podemos perceber que quem planta sementes boas, colhe o bom fruto; e quem planta sementes ruins, colhe o fruto ruim.

"E digo isto: Que o que semeia pouco, pouco também ceifará; e o que semeia em abundância, em abundância ceifará." (2 Coríntios 9:6)

"A alma generosa prosperará e aquele que atende também será atendido." (Provérbios 11:25)

Quanto mais abundante é a semeadura, maior a recompensa. O retorno sempre será proporcional ao que foi plantado.

Então, nos esforcemos em plantar coisas boas para que nossa recompensa seja boa e abundante. Porque se você planta um grão de milho, você certamente colherá várias espigas com centenas de grãos. Se você planta uma semente de laranja, colherá frutos por vários anos.

Não podemos negligenciar a lei da semeadura e ceifa em nossas vidas. Ela existe e durará para sempre! "Enquanto durar a terra, não deixará de haver sementeira e ceifa, frio e calor, verão e inverno, dia e noite." (Gênesis 8:22)

Nesta vida e na vida futura colheremos o fruto daquilo que plantarmos. Então pense em todas as suas atitudes como se fossem sementes, elas podem ser boas ou ruins.

Graça e Paz!

====

Se quiserem saber mais sobre o assunto de hoje, recomendo que leiam Luciano Subirá, que fala com propriedade sobre a Semeadura e Ceifa.

28 de mai de 2011

A parábola das bodas

Olá, queridos e amados em Cristo Jesus!

Hoje, quero dividir com vocês, o entendimento que tive sobre a parábola das bodas.

Pra mim, a parábola das bodas é a mais completa, que fala de tudo o que Deus tem feito por nós, e ainda fará. Fala do imenso amor dEle por nós, e de sua justiça.

"Então Jesus, tomando a palavra, tornou a falar-lhes em parábolas, dizendo:
O reino dos céus é semelhante a um certo rei que celebrou as bodas de seu filho;
E enviou os seus servos a chamar os convidados para as bodas, e estes não quiseram vir.
Depois, enviou outros servos, dizendo: Dizei aos convidados: Eis que tenho o meu jantar preparado, os meus bois e cevados já mortos, e tudo já pronto; vinde às bodas.
Eles, porém, não fazendo caso, foram, um para o seu campo, outro para o seu tráfico;
E os outros, apoderando-se dos servos, os ultrajaram e mataram.
E o rei, tendo notícia disto, encolerizou-se e, enviando os seus exércitos, destruiu aqueles homicidas, e incendiou a sua cidade.
Então diz aos servos: As bodas, na verdade, estão preparadas, mas os convidados não eram dignos.
Ide, pois, às saídas dos caminhos, e convidai para as bodas a todos os que encontrardes.
E os servos, saindo pelos caminhos, ajuntaram todos quantos encontraram, tanto maus como bons; e a festa nupcial foi cheia de convidados.
E o rei, entrando para ver os convidados, viu ali um homem que não estava trajado com veste de núpcias.
E disse-lhe: Amigo, como entraste aqui, não tendo veste nupcial? E ele emudeceu.
Disse, então, o rei aos servos: Amarrai-o de pés e mãos, levai-o, e lançai-o nas trevas exteriores; ali haverá pranto e ranger de dentes.
Porque muitos são chamados, mas poucos escolhidos." (Mateus 22:1-14)

Vejamos a quem correspondem as personagens desta parábola:

O rei é Deus. O filho é Jesus. Bodas é festa de casamento (celebração e banquete). Seus servos são os profetas; e os convidados, a princípio são o povo escolhido (Israel, os judeus).

Porém, os convidados não quiseram ir à festa, o povo rejeitou o convite de Deus.

"Porventura esquece-se a virgem dos seus enfeites, ou a noiva dos seus adornos? Todavia o meu povo se esqueceu de mim por inumeráveis dias." (Jeremias 2:32)

Com isto, Deus enviou outros profetas a dizer que tudo do bom e melhor esperava este povo na celebração, que Ele tinha caprichado na festa e tudo mais.

Ainda assim os convidados, o povo de Deus, “nem thum” pro convite e pra tudo o que Deus tinha lá para eles; então uns foram cuidar de “suas vidas” – seus afazeres terrenos; outros ofenderam os servos-profetas, humilharam e até mataram.

E nós sabemos que muitos profetas sofreram e sofrem ainda em nossos dias, perseguições; são açoitados, apedrejados e mortos.

Pois bem...

Deus ficou cheio de Sua ira santa quando soube do acontecido; enviando Seu exército de anjos para destruir aquelas pessoas más. Foi assim em Sodoma e Gomorra, em Babel, no Dilúvio, até com a própria Jerusalém; e em vários outros momentos na Bíblia.

"Por estas coisas vem a ira de Deus [sobre os filhos da desobediência];" (Colossenses 3:6)

Então, Deus disse: “os convidados não eram dignos; ide e convidai a todos quanto encontrarem”.

Foi aí que Deus enviou João Batista, Jesus, Paulo e Seus demais servos, até os dias de hoje, a anunciar o reino de Deus. A partir de então, o banquete de Deus se estende tanto a judeus como a gentios, a todos aqueles que aceitarem o convite.

Só que tem um detalhe importante! É necessário mais que receber os servos de Deus e aceitar o convite; é preciso estar trajado com vestes nupciais, ou seja, estar trajado adequadamente para a ocasião; é indispensável estar preparado para o grande dia, trajando vestes de santificação e honra.

"Levanta os teus olhos ao redor, e olha; todos estes que se ajuntam vêm a ti; vivo eu, diz o SENHOR, que de todos estes te vestirás, como de um ornamento, e te cingirás deles como noiva." (Isaías 49:18)

"E veio a mim um dos sete anjos que tinham as sete taças cheias das últimas sete pragas, e falou comigo, dizendo: Vem, mostrar-te-ei a esposa, a mulher do Cordeiro." (Apocalipse 21:9)

"Que cada um de vós saiba possuir o seu vaso em santificação e honra;" (1 Tessalonicenses 4:4)

Preparaivos! Porque o dia das bodas é também o dia da justiça de Deus, onde quem não estiver preparado será lançado nas trevas. Porque muitos são chamados, mas poucos escolhidos.

Eis que vem o Dia do SENHOR, dia cruel, com ira e ardente furor, para converter a terra em assolação, e dela destruir os pecadores. (Isaías 13:9)


Graça e Paz!

27 de mai de 2011

Mordomia Cristã

Olá, queridos!

Hoje venho vos falar de uma coisa bem legal, a mordomia. Sabiam que Jesus nos chamou à mordomia? Só que a mordomia de que vos falo, não é aquela de ficar deitado no maior bem-bom, não. É exatamente o contrário disto, é servir e cuidar com afinco daquilo que não é nosso.

A mordomia cristã teve início com Adão e Eva lá em Gêneses 1:28, e é um princípio básico da vida cristã.

"Disse o Senhor: Quem é, pois, o mordomo fiel e prudente, a quem o senhor confiará os seus conservos para dar-lhes o sustento a seu tempo? Bem-aventurado aquele servo a quem seu senhor, quando vier, achar fazendo assim. Verdadeiramente vos digo que lhe confiará todos os seus bens. Mas se aquele servo disser consigo mesmo: Meu senhor tarda em vir, e passar a espancar os criados e as criadas, a comer, a beber, e a embriagar-se, virá o senhor daquele servo em dia que não o espera, e em hora que não sabe, e castigá-lo-á, lançando-lhe a sorte com os infiéis.” (Lucas 12.42-46)

Jesus referia-se ao aspecto espiritual, mas também ao aspecto natural e financeiro. Tudo que temos e usufruimos neste mundo é de Deus; nos foi dado por Ele. Nada nos pertence!

É assim com a nossa família, nossos bens, com o alimento que comemos, com o nosso trabalho, nosso salário, a natureza, o ar que respiramos, os dons e etc. Tudo é do Senhor e devemos administrar tudo isto como algo que Deus nos confiou.

Um dia faremos a prestação de contas (Lc 12:48b). Devemos fazer hoje uma boa mordomia, cuidando de tudo aquilo que Deus nos concedeu com honestidade e fidelidade, mantendo-nos no propósito que nos foi confiado.

Deus nos confiou tanta coisa e cada uma delas é de suma importância. Tenho aqui um exemplo que à primeira vista parece simplório, mas não é. O planeta Terra com sua natureza maravilhosa. Como tem sido cuidado por nós? Fazemos pelo menos o mínimo? Não jogando o papel do chiclete nas ruas, por exemplo?

Não somos donos de nada, nem de nossa própria vida. Tudo é do Deus Altíssimo! Honre-O fazendo uma boa mordomia. Amém?!

Que a Graça seja com todos vocês!

26 de mai de 2011

Jesus e eu

Olá, queridos!

Hoje eu vim dizer o porquê de ter mudado meus escritos, digo, o conteúdo deles, e não tenho postado aqui nenhuma poesia, ou impressões sobre livros que li ( a não ser livros sobre Jesus), ou falado sobre literatura, música, políticas e coisas assim.

É que normalmente escrevo sobre o que sinto, ou vivo, ou leio; e como, há um ano e dois meses eu só sinto, vivo, leio e falo de Jesus, aqui no blog não poderia ser diferente.

Jesus realmente mudou meu viver, meu modo de olhar o mundo, as pessoas e tudo à minha volta. Não vejo nada a não ser, digamos, pela ótica de Jesus. Viver com Jesus tem sido surpreendente. Tenho feito muitas descobertas maravilhosas e meu ser está repleto das coisas de Deus e enchendo-se cada vez mais.

Então, queridos, é por isso que tenho escrito minhas opiniões, meus entendimentos, minhas impressões, minhas experiências e tudo mais com meu DEUS e SENHOR.

Só tenho "conversa de crente" por que eu sou crente, claro!

A graça do Senhor Jesus Cristo seja convosco.

18 de mar de 2011

O testemunho no modo de se vestir


Testemunhar é declarar algo para alguém. Jesus nos encarregou de sermos suas testemunhas “...mas recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo, e sereis minhas testemunhas tanto em Jerusalém, como em toda a Judéia e Samaria, e até aos confins da terra.” (Atos 1:8).

Devemos testemunhar de Cristo não só com palavras, mas também com ações em nosso dia a dia, com o nosso caráter e nosso modo de ser.

O nosso comportamento de uma forma geral: modo de falar, de se portar nos ambientes; refletem quem nós somos. E isto acontece também com a maneira com que nos vestimos.

Deus em sua Palavra, em várias passagens, nos ensina como devemos nos vestir. Ele quer ser lembrado a todo momento; que andemos em seus mandamentos; que sejamos santos e que não sigamos os nossos próprios desejos.


“E falou o SENHOR a Moisés, dizendo: Fala aos filhos de Israel, e dize-lhes: Que nas bordas das suas vestes façam franjas pelas suas gerações; e nas franjas das bordas ponham um cordão de azul. E as franjas vos serão para que, vendo-as, vos lembreis de todos os mandamentos do SENHOR, e os cumprais; e não seguireis o desejo do vosso coração, nem dos vossos olhos, após os quais andais adulterando. Para que vos lembreis de todos os meus mandamentos, e os cumprais, e santos sejais a vosso Deus.” (Números 15: 37-40). Nesta passagem está bem claro que o desejo de Deus é que nos vistamos de modo que nos lembremos que somos dEle e que todos percebam isto.

“Que do mesmo modo as mulheres se ataviem em traje honesto, com pudor e modéstia” (I Timóteo 2:9). Pudor quer dizer recato, resguardo, segredo, de forma a não se expor às vistas; modéstia quer dizer a mesma coisa, é o desejo de não se exaltar em si mesmo, de modo puro e virtuoso.

Devemos mortificar nossas vontades e desejos e fazer prevalecer a vontade do SENHOR em nossas vidas - É necessário que ele cresça e que eu diminua.(João 3:30).

É importante que todos quando nos vejam sintam a presença do nosso SENHOR, por isto não devemos ser vaidosos e nos vestir de acordo com os padrões do mundo. "Porque noutro tempo éreis trevas, mas agora sois luz no Senhor; andai como filhos da luz" (Efésios 5:8).

A vaidade é um pecado perigosíssimo, pois como li uma vez no Pulpito Cristão, a vaidade transformou anjos em demônios.

11 de mar de 2011

A Bíblia é realmente Sagrada para você?


Se você realmente acredita na Bíblia como inspiração de Deus, como sendo a Palavra do Deus vivo, porquê você se regozija com filmes e seriados que insultam a Bíblia e a distorcem?

Isto deveria ser repulsivo para você que ama a Deus.

"Sabendo primeiramente isto: que nenhuma profecia da Escritura é de particular interpretação. Porque a profecia nunca foi produzida por vontade de homem algum, mas os homens santos de Deus falaram inspirados pelo Espírito Santo" (2 Pe 1:21-22).

A Bíblia é Sagrada e por isto, inviolável.

Quando digo isto, falo de seu conteúdo, do qual não deve ser mudado nem uma vírgula. Todos aqueles que aumentarem ou diminuirem a Palavra de Deus pagarão um preço caro (Ap. 22:18-19).

A Palavra de Deus merece o devido respeito.

Alguns destes filmes falam em quedas de anjos, em proteção do anticristo, anjos que se rebelam, pactos demoníacos; enfim, contam uma estória que não é bíblica. Outros simplesmente zombam de Deus fazendo comédia com as histórias e personagens bíblicos.

"Não vos enganeis: de Deus não se zomba; pois aquilo que o homem semear, isso também ceifará" (Gl 6:7).

Tais filmes são uma terrível ofensa a Deus.

Blasfêmia!

A blasfêmia contra o Espírito não será perdoada (Mt 12:31).

É inadmissível que você, crente no Senhor, compactue com isto!

1 de mar de 2011

O valor de um discipulador


Estive visitando o Blog do Líder, e encontrei um texto que é uma bênção e achei por bem reproduzi-lo aqui:

A sabedoria determina o sucesso na vida e no ministério. Qual o motivo de não termos um bom casamento? Nos falta conhecimento de como obtê-lo. Qual a razão da falta de dinheiro? Nos falta conhecimento de como adquiri-lo e guardá-lo.

A sabedoria é a chave para o sucesso e a vitória.

Você pode adquirir sabedoria de duas formas:
1. Através dos erros;
2. Através de discipuladores ou mentores.

A sabedoria é a chave e ela é melhor adquirida por meio de instrutores, mentores ou discipuladores.

1. O seu discipulador é uma das chaves do seu crescimento - Pv. 4:7 " A sabedoria é a coisa principal; adquire pois a sabedoria, emprega tudo o que possuis na aquisição de entendimento.", Pv 8:17 "Eu amo aos que me amam, e os que cedo me buscarem, me acharão."

O discipulador é um canal de Deus para transmitir a sabedoria aos seus filhos. Ele é uma fonte de instrução.

2. O discipulador transfere sabedoria a você por meio do relacionamento - Pv. 13:20 "O que anda com os sábios ficará sábio, mas o companheiro dos tolos será destruído."

Se desejo receber algo eu preciso me dispor a um tipo de relacionamento que resulte numa identificação.

3. O discipulador faz crescer a sua influência - Dt. 34:9 "E Josué, filho de Num, foi cheio do espírito de sabedoria, porquanto Moisés tinha posto sobre ele as suas mãos; assim os filhos de Israel lhe deram ouvidos, e fizeram como o SENHOR ordenara a Moisés."

A influência e autoridade do discípulo está ligada ao discipulador. Aqueles que ignoram o seu próprio discipulador não recebem reconhecimento.

4. É o discipulador quem garante promoção e honra - Pv. 4:8-9 "Exalta-a, e ela te exaltará; e, abraçando-a tu, ela te honrará. Dará à tua cabeça um diadema de graça e uma coroa de glória te entregará."

Somente aqueles que humildemente se submetem ao discipulado serão honrados, porque somente eles crescerão em sabedoria.

5. O bom discipulador exige que você o procure.

A prova do desejo é a busca. O maior equívoco é pensar que o discipulador deve ficar atrás dos discípulo mimando-o. A postura correta é o discípulo procurá-lo.

Eu amo os que me amam; os que me procuram me acham. Pv. 8:17

O que impede o discípulo de procurar o discipulador é o ego. Humildes procuram e aprendem, mas arrogantes sempre desejam ser procurados.

6. O bom discípulo aumenta os seus recursos naturais e espirituais.

É a sabedoria que resulta em prosperidade, mas é o discipulador que será o instrumento de transmissão dessa sabedoria.

Sabedoria é a capacidade de usar com inteligência o depósito de tudo que se aprendeu e a experiência daqueles que sabem “o caminho das pedras”.

Riquezas e honra estão comigo, bens duráveis e justiça. Pv. 8:18

7. O seu discipulador não é necessariamente seu melhor amigo

O discipulado não deve ser confundido como um relacionamento de amizade, pois envolve um principio superior que é o princípio da autoridade.

• O seu amigo se sente confortável com o seu passado, mas seu discipulador olha o seu futuro.
• Seu melhor amigo está indiferente e ignora as suas fraquezas, mas seu discipulador as elimina.
• O seu amigo é o seu líder de torcida, mas o discipulador é o técnico.
• Seu melhor amigo destaca o que você fez corretamente, mas seu discipulador destaca o que você fez equivocadamente para que possa ser aprimorado ensinando a fazer cada vez melhor.

Então se você tem um discipulador ou um mentor, honre-o e veja-o como a pessoa que Deus colocou na sua vida para transferir sabedoria, unção e honra sobre você.

21 de fev de 2011

Santidade - Separados para Deus


Todo cristão deve trazer em si a marca da santidade ao Senhor. “À igreja de Deus que está em Corinto, aos SANTIFICADOS em Cristo Jesus, CHAMADOS PARA SEREM SANTOS, com todos os que em todo lugar invocam o nome de nosso Senhor Jesus Cristo, Senhor deles e nosso” (1 Coríntios 1.2).

Santidade é uma das qualidades de Deus e também um mandamento para a conduta de todo cristão. A Palavra de Deus declara a santidade de Deus e expressa a vontade de Deus de que seus filhos desenvolvam uma santidade semelhante. "Fala a toda a congregação dos filhos de Israel, e dize-lhes: Santos sereis, porque eu, o SENHOR vosso Deus, sou santo" (Lv 19:2) "Mas, como é santo aquele que vos chamou, sede vós também santos em toda a vossa maneira de viver" (1Pe 1:15).

Todos são chamados a viver uma vida pura, a andar de acordo com princípios diferentes dos praticados no mundo; os cristãos devem estar separados, escolhendo sempre fazer o que o Senhor deseja.

Deus, em sua Palavra, nos instrui a não mais viver de acordo com nossos velhos desejos e padrões de comportamento. "Portanto, cingindo os lombos do vosso entendimento, sede sóbrios, e esperai inteiramente na graça que se vos ofereceu na revelação de Jesus Cristo; Como filhos obedientes, não vos conformando com as concupiscências que antes havia em vossa ignorância; Mas, como é santo aquele que vos chamou, sede vós também santos em toda a vossa maneira de viver; Porquanto está escrito: Sede santos, porque eu sou santo" (1Pe 1:13-16).

Somente Deus é Santo por natureza; mas o Espírito Santo nos concede o poder de buscar a santidade e vivermos como imitadores de Cristo. "Porque não nos chamou Deus para a imundícia, mas para a santificação. Portanto, quem despreza isto não despreza ao homem, mas sim a Deus, que nos deu também o seu Espírito Santo" (1Ts 4: 7-8).

À medida que buscamos ser santos e convidamos o Espírito Santo para trabalhar em nós, vamos sendo purificados por Deus, que nos leva a caminhos retos, nos fortalecendo para enfrentarmos as tentações. O Senhor nos transforma! "Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo" (2Co 5:17).

17 de fev de 2011

Existe "namoro santo"?


Se você acredita na corte como um relacionamento cristão é por que você desacredita em namoro, namoro santo, bicho papão etc.

Um relacionamento cristão deve ter como prioridade a busca da santidade e da vontade de Deus para o casal em aliança, o que não há no namoro. Este visa unicamente gratificação pessoal e satisfação de seus próprios desejos. 

Namoro, beijo, sexo, qualquer nível de intimidade entre homem e mulher, antes do casamento, são maldições. E a Bíblia não se cala quanto a isto, pois ela alerta, exorta e proíbe a lascívia, a fornicação, a promiscuidade, a prostituição, a defraudação, a concupiscência, a escandalização - as obras da carne. O namoro, admita, é tudo isto!

O diabo criou o namoro para dar a oportunidade aos jovens de "curtirem" coisas próprias de uma relação de casamento, sem serem casados. E não. Eu não estou falando de sexo.

Na verdade, o grande erro dos que professam o nome de Jesus como Senhor é resumir a santidade em fazer sexo. Não entendeu? Eu explico: acreditam que namoro santo é apenas não ter este relacionamento, o sexual. Podem assumir compromisso um com o outro, mesmo sem ter condições e o real querer de se casarem. Onde está a santidade nisto? Onde está Deus?

Mas o que a Bíblia diz a respeito de relacionamento entre homem e mulher? "Por isso deixará o homem seu pai e sua mãe, e se unirá a sua mulher; tornando-se uma só carne" ( Gn 2:24 e Ef 5:31).

A palavra de Deus ordena que, tendo o homem o querer de se unir a uma mulher, que este se una em casamento - ou você imagina que o Senhor fala o quê, quando nos ordena a deixar os nosso pais e nos unirmos ao outro?

Deus só permite a união entre os Seus filhos se for para casar. Qualquer coisa fora disto, é defraudação.

Defraudação é provocar no outro um desejo que você não pode suprir: o desejo de estarem juntos, de serem um do outro, de se darem um para o outro, como Paulo descreveu em 1 Co 7:4 "A mulher não tem poder sobre o seu próprio corpo, mas tem-no o marido; e também da mesma maneira o marido não tem poder sobre o seu próprio corpo, mas tem-no a mulher".

Por fim, amados, deixo-vos esta passagem para que, em Espírito e em Verdade, meditem:

"Porque os que são segundo a carne inclinam-se para as coisas da carne; mas os que são segundo o Espírito para as coisas do Espírito" (...) "Vós, porém, não estais na carne, mas no Espírito, se é que o Espírito de Deus habita em vós. Mas, se alguém não tem o Espírito de Cristo, não pertence a Cristo" (Romanos 8: 5,9).





16 de fev de 2011

Corte, um relacionamento santo



Corte é o relacionamento santo entre homem e mulher adultos com o fim de casamento. É a inexistência completa de qualquer contato físico que leve à impureza. "Que cada um de vós saiba possuir o seu vaso em santificação e honra; Não na paixão da concupiscência, como os gentios, que não conhecem a Deus" (1Ts 4:4-5). “Segui a paz com todos e a santificação, sem a qual ninguém verá a Deus” (Hb 12.14)

É uma amizade comprometida com um futuro casamento debaixo da bênção, acompanhamento e permissão de Deus, dos líderes espirituais e dos pais do casal.

Enquanto não chega-se a fase adulta e não há o casamento, deve-se estar separando-se, santificando-se para Deus, individualmente; buscando uma maior intimidade com Ele. "Foge também das paixões da mocidade; e segue a justiça, a fé, o amor, e a paz com os que, com um coração puro, invocam o Senhor" (2Tm 2:22).

Reconheço a corte como uma vereda antiga. "Vede e perguntai pelas veredas antigas, qual é o bom caminho. Andai por ele e achareis descanso para as vossas almas" (Jr 6:16). Outrora, usava-se a corte, e, ao longo dos anos, por uma investida do inimigo, esta foi sendo deturpada até se transformar, ao século XX, no namoro conhecido nos dias atuais.

Acredito na corte como um caminho que acha graça ao olhos de Deus, porque é uma forma de guardarmos nosso corpo em santificação e honra. E de seguirmos a forma correta de relacionamento, que seria a seguinte: a corte como um período de tempo e não como um estágio de relacionamento; tempo para que os pais e os líderes abençoem o casal e depois disto se prepare o noivado, logo seguido do casamento. 

Isto porque subtende-se que você tenha orado a Deus por alguém que você conheça, porque não é inteligente que você ore pedindo bênção e confirmação para casar com alguém que você não conheça a índole, daí não ser a corte uma fase de um relacioamento para se conhecer alguém.

Se você faz parte de uma igreja que professa a corte como relacionamento de Deus, entre homens e mulheres, e, ainda assim, namora, você está cometendo o pecado de transgressão, pois a Palavra de Deus deixa bem claro que você deve obediência e honra a seus líderes e sujeição às autoridades, visto que toda autoridade é dada por Deus (Hb13:17 e Rm 13:1).

E sendo nós conhecedores da verdade, sabemos que o salário do pecado é a morte, posto que todo aquele que pecar contra Deus será riscado do livro da vida. (Rm 6:23 e Ex 32:33).