15 de out de 2011

Julgar é pecado?

Olá, irmãos!

Estive meditando em uma passagem bíblica; um versículo bastante usado, aliás, parte de um versículo bastante usado. Trata-se do versículo 1 do capítulo 7 de Mateus: "Não Julgueis, para que não sejais julgados,".

Então, percebi que não devemos usar partes e nem mesmo versículos de forma aleatória, pois podem acabar perdendo seu sentido real. Devemos considerar o que vem após as vírgulas e pontos de continuação, analisar o contexto do versículo, do capítulo e do livro em que estão empregados.

Vejamos:

Lendo do versículo 1 ao 6, do capítulo em questão, podemos compreender a mensagem de Jesus:

1.Não julgueis, para que não sejais julgados. 
2.Porque com o juízo com que julgardes sereis julgados, e com a medida com que tiverdes medido vos hão de medir a vós. 
3.E por que reparas tu no argueiro que está no olho do teu irmão, e não vês a trave que está no teu olho? 
4.Ou como dirás a teu irmão: Deixa-me tirar o argueiro do teu olho, estando uma trave no teu? 
5.Hipócrita, tira primeiro a trave do teu olho, e então cuidarás em tirar o argueiro do olho do teu irmão.
6.Não deis aos cães as coisas santas, nem deiteis aos porcos as vossas pérolas, não aconteça que as pisem com os pés e, voltando-se, vos despedacem.

Aqui, Jesus não proíbe simplesmente que julguemos alguém. Ele nos adverte para estarmos limpos, justos diante de Deus, para que tenhamos autoridade ao julgar aquele que está em pecado.

Não podemos julgar o irmão sendo nós mesmos faltosos.

Devemos nos submeter ao justo padrão de Deus, para que possamos examinar, julgar, exortar e  influenciar a conduta de outros.

O problema aqui não é julgar, mas se quem está julgando é uma pessoa reta diante do Pai.

Jesus não está anulando a necessidade de discernirmos por meio de avaliação do pecado de outros. Somos ordenados a avaliar o caráter das pessoas (ver v.15 no mesmo capítulo).

Julgar só é pecado a partir do momento em que você não está apto a apontar um erro de alguém, pelo fato de também cometê-lo. Porém, estando limpo em relação aquele pecado, julgar não seria errado, pois somos chamados pelo Senhor a nos levantarmos e apontarmos o erro de alguém com o fim de levá-lo ao arrependimento, ou abrirmos os olhos dos que estão em engano (Ezequiel 3:16-21).

Julgar é proceder ao exame de algo. Tudo deve ser avaliado à luz da Palavra de Deus, para que possamos julgar algo como certo ou errado diante dEle.

"Amados, não creiais a todo o espírito, mas provai se os espíritos são de Deus, porque já muitos falsos profetas se têm levantado no mundo" (1 João 4:1).


Graça e Paz!