21 de mai de 2014

Sobre União Estável e Batismo

Graça e Paz, queridos!

Tive em meu coração o desejo de saber se uma pessoa que não é casada mas vive em união estável com alguém pode se batizar e ceiar no corpo de Cristo.

Então, orei pedindo a direção do Senhor e iniciei minhas pesquisas.

Primeiramente precisamos saber o que é batismo.

O batismo é uma ordenança clara de Jesus para todo aquele que n’Ele crê: “Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-as em nome do Pai, do Filho, e do Espírito Santo” (Mateus 28.19).

Em Atos 2:14-41 Pedro prega sobre Jesus e aqueles que receberam a palavra, ou seja, creram em Jesus foram batizados e perseveravam na doutrina dos apóstolos, e na comunhão, e no partir do pão, e nas orações, isto aconteceu com quase três mil pessoas.

A condição para recebermos o batismo é apenas crer em Jesus.

E o que é união estável?

União estável é a relação de convivência entre homem e mulher que é pública, contínua, duradoura e com o objetivo de constituição familiar.

O Código Civil brasileiro, em seu artigo 1.723, reconhece a união estável e não menciona tempo mínimo de duração de convivência para que possa existir. Não é necessário nem mesmo que morem juntos, mas será considerada união estável, desde que existam elementos que provem as características a cima mencionadas, como por exemplo a existência de filhos, testemunhas, fotos etc.

Logo, não se pode excluir alguém que vive em comunhão estável de ser batizado uma vez que creu no Senhor.

Em I Co 11:27-19 Paulo nos exorta a não participarmos da ceia indignamente, isto é, recomenda que nos examinemos a nós mesmos e se estivermos em pecado, que primeiro nos arrependamos e nos reconciliemos com o Senhor.

Portanto, a condição para participarmos da ceia é estarmos dignos de participar da comunhão com os crentes.

Viver em união estável não torna uma pessoa indigna, visto que, a união estável é reconhecida por nosso ordenamento jurídico, e por esta razão não se pode excluir uma pessoa que vive em união estável de participar da ceia.

No mais, como sei que você é um filho de Deus e servo fiel, não esqueça de me convidar para a festança quando deixar a união estável partindo para o casamento.

A Paz!