31 de mai de 2011

Dízimo

Olá, amados em Cristo Jesus!

Hoje o assunto é complexo e delicado, rsrsrs. Contudo, falaremos de forma breve sobre o dízimo.

"Trazei todos os dízimos à casa do tesouro, para que haja mantimento na minha casa, e depois fazei prova de mim nisto, diz o SENHOR dos Exércitos, se eu não vos abrir as janelas do céu, e não derramar sobre vós uma bênção tal até que não haja lugar suficiente para a recolherdes." (Malaquias 3:10)

Assim que me converti e durante algum tempo tive dificuldade de entender e aceitar o dízimo. Eu não queria estar em falta com meu Deus, pois o dízimo é um mandamento, mas também não queria dispor de 10% do que era meu.

Reter o dízimo é chamado de roubo por Deus: "Roubará o homem a Deus? Todavia, vós me roubais e dizeis: Em que te roubamos? Nos dízimos e nas ofertas. Com maldição sois amaldiçoados, porque a mim me roubais, vós, a nação toda." (Malaquias 3.8,9)

Então passei a orar no sentido de acolher em meu entendimento e coração o fato de dar o dízimo com alegria.

Em conversas com meu noivo, o Yuri Almeida; com nossos discipuladores: Junior e Josy; e com incansáveis leituras bíblicas e orações, tudo foi ficando mais claro para mim; hoje me alegro em ser dizimista.

Ao longo do tempo entendi que Jesus nos comprou para Deus, pagando um preço de morte; entendi que nosso corpo e nosso espírito pertencem a Deus. "Porque fostes comprados por bom preço; glorificai, pois, a Deus no vosso corpo e no vosso espírito, os quais pertencem a Deus.” (1 Coríntios 6:20)"

Assim como nosso corpo e espírito pertencem a Deus, tudo que nós possuímos pertence a Ele também. Somos servos de Deus tomando conta de tudo que é dEle.

Se tudo é dEle, e nós somos seus servos-mordomos, nosso dinheiro também é de Deus. Não só os 10% do dízimo, e sim nosso dinheiro por completo.

O fato é que os 100%  de tudo que nós temos pertence a Deus. E de tudo que é dEle, nos é dado 90%. Não somos nós que damos 10% do que temos a Deus, é Ele que nos dá 90% de tudo que pertence a Ele.

"E de tudo quanto me deres, certamente te darei o dízimo." (Gênesis 28:22b)

E se tudo é de Deus, então por que Ele quer os 10% de volta? Por que Ele não nos dá tudo? Deus nos pede os 10% para nos lembrarmos sempre que o que temos não é nosso e sim dEle, nosso Senhor e Deus.

Graça e Paz!

30 de mai de 2011

A Lei da Semeadura e Ceifa

O Reino de Deus é regido por leis e princípios. E nós, como filhos de Deus, devemos conhecê-las, guardá-las e caminhar conforme tais leis. Por esta razão falaremos hoje da Lei da Semeadura e Ceifa.

Primeiro vamos esclarecer alguns significados: Semear é o mesmo que plantar; Ceifar é o mesmo que colher.

Já sabemos o sentido das principais palavras adotadas neste post, passemos para o mais importante...

Todos nós já ouvimos alguém falar: "você colhe o que você planta", não é mesmo?

Sabemos alguns exemplos de semeadura e ceifa no mundo natural: para colhermos amor é preciso plantar amor, para colhermos respeito precisamos plantar respeito, para colher um salário é preciso plantar trabalho etc.

No mundo espiritual também é assim!

Vejamos o que a Palavra de Deus diz sobre isso.

"Não vos enganeis; de Deus não se zomba; pois aquilo que o homem semear, isso também ceifará. Porque o que semeia para a sua própria carne da carne colherá corrupção; mas o que semeia para o Espírito do Espírito colherá vida eterna." (Gálatas 6:7-8)

Aqui podemos perceber que quem planta sementes boas, colhe o bom fruto; e quem planta sementes ruins, colhe o fruto ruim.

"E digo isto: Que o que semeia pouco, pouco também ceifará; e o que semeia em abundância, em abundância ceifará." (2 Coríntios 9:6)

"A alma generosa prosperará e aquele que atende também será atendido." (Provérbios 11:25)

Quanto mais abundante é a semeadura, maior a recompensa. O retorno sempre será proporcional ao que foi plantado.

Então, nos esforcemos em plantar coisas boas para que nossa recompensa seja boa e abundante. Porque se você planta um grão de milho, você certamente colherá várias espigas com centenas de grãos. Se você planta uma semente de laranja, colherá frutos por vários anos.

Não podemos negligenciar a lei da semeadura e ceifa em nossas vidas. Ela existe e durará para sempre! "Enquanto durar a terra, não deixará de haver sementeira e ceifa, frio e calor, verão e inverno, dia e noite." (Gênesis 8:22)

Nesta vida e na vida futura colheremos o fruto daquilo que plantarmos. Então pense em todas as suas atitudes como se fossem sementes, elas podem ser boas ou ruins.

Graça e Paz!

====

Se quiserem saber mais sobre o assunto de hoje, recomendo que leiam Luciano Subirá, que fala com propriedade sobre a Semeadura e Ceifa.

28 de mai de 2011

A parábola das bodas

Olá, queridos e amados em Cristo Jesus!

Hoje, quero dividir com vocês, o entendimento que tive sobre a parábola das bodas.

Pra mim, a parábola das bodas é a mais completa, que fala de tudo o que Deus tem feito por nós, e ainda fará. Fala do imenso amor dEle por nós, e de sua justiça.

"Então Jesus, tomando a palavra, tornou a falar-lhes em parábolas, dizendo:
O reino dos céus é semelhante a um certo rei que celebrou as bodas de seu filho;
E enviou os seus servos a chamar os convidados para as bodas, e estes não quiseram vir.
Depois, enviou outros servos, dizendo: Dizei aos convidados: Eis que tenho o meu jantar preparado, os meus bois e cevados já mortos, e tudo já pronto; vinde às bodas.
Eles, porém, não fazendo caso, foram, um para o seu campo, outro para o seu tráfico;
E os outros, apoderando-se dos servos, os ultrajaram e mataram.
E o rei, tendo notícia disto, encolerizou-se e, enviando os seus exércitos, destruiu aqueles homicidas, e incendiou a sua cidade.
Então diz aos servos: As bodas, na verdade, estão preparadas, mas os convidados não eram dignos.
Ide, pois, às saídas dos caminhos, e convidai para as bodas a todos os que encontrardes.
E os servos, saindo pelos caminhos, ajuntaram todos quantos encontraram, tanto maus como bons; e a festa nupcial foi cheia de convidados.
E o rei, entrando para ver os convidados, viu ali um homem que não estava trajado com veste de núpcias.
E disse-lhe: Amigo, como entraste aqui, não tendo veste nupcial? E ele emudeceu.
Disse, então, o rei aos servos: Amarrai-o de pés e mãos, levai-o, e lançai-o nas trevas exteriores; ali haverá pranto e ranger de dentes.
Porque muitos são chamados, mas poucos escolhidos." (Mateus 22:1-14)

Vejamos a quem correspondem as personagens desta parábola:

O rei é Deus. O filho é Jesus. Bodas é festa de casamento (celebração e banquete). Seus servos são os profetas; e os convidados, a princípio são o povo escolhido (Israel, os judeus).

Porém, os convidados não quiseram ir à festa, o povo rejeitou o convite de Deus.

"Porventura esquece-se a virgem dos seus enfeites, ou a noiva dos seus adornos? Todavia o meu povo se esqueceu de mim por inumeráveis dias." (Jeremias 2:32)

Com isto, Deus enviou outros profetas a dizer que tudo do bom e melhor esperava este povo na celebração, que Ele tinha caprichado na festa e tudo mais.

Ainda assim os convidados, o povo de Deus, “nem thum” pro convite e pra tudo o que Deus tinha lá para eles; então uns foram cuidar de “suas vidas” – seus afazeres terrenos; outros ofenderam os servos-profetas, humilharam e até mataram.

E nós sabemos que muitos profetas sofreram e sofrem ainda em nossos dias, perseguições; são açoitados, apedrejados e mortos.

Pois bem...

Deus ficou cheio de Sua ira santa quando soube do acontecido; enviando Seu exército de anjos para destruir aquelas pessoas más. Foi assim em Sodoma e Gomorra, em Babel, no Dilúvio, até com a própria Jerusalém; e em vários outros momentos na Bíblia.

"Por estas coisas vem a ira de Deus [sobre os filhos da desobediência];" (Colossenses 3:6)

Então, Deus disse: “os convidados não eram dignos; ide e convidai a todos quanto encontrarem”.

Foi aí que Deus enviou João Batista, Jesus, Paulo e Seus demais servos, até os dias de hoje, a anunciar o reino de Deus. A partir de então, o banquete de Deus se estende tanto a judeus como a gentios, a todos aqueles que aceitarem o convite.

Só que tem um detalhe importante! É necessário mais que receber os servos de Deus e aceitar o convite; é preciso estar trajado com vestes nupciais, ou seja, estar trajado adequadamente para a ocasião; é indispensável estar preparado para o grande dia, trajando vestes de santificação e honra.

"Levanta os teus olhos ao redor, e olha; todos estes que se ajuntam vêm a ti; vivo eu, diz o SENHOR, que de todos estes te vestirás, como de um ornamento, e te cingirás deles como noiva." (Isaías 49:18)

"E veio a mim um dos sete anjos que tinham as sete taças cheias das últimas sete pragas, e falou comigo, dizendo: Vem, mostrar-te-ei a esposa, a mulher do Cordeiro." (Apocalipse 21:9)

"Que cada um de vós saiba possuir o seu vaso em santificação e honra;" (1 Tessalonicenses 4:4)

Preparaivos! Porque o dia das bodas é também o dia da justiça de Deus, onde quem não estiver preparado será lançado nas trevas. Porque muitos são chamados, mas poucos escolhidos.

Eis que vem o Dia do SENHOR, dia cruel, com ira e ardente furor, para converter a terra em assolação, e dela destruir os pecadores. (Isaías 13:9)


Graça e Paz!

27 de mai de 2011

Mordomia Cristã

Olá, queridos!

Hoje venho vos falar de uma coisa bem legal, a mordomia. Sabiam que Jesus nos chamou à mordomia? Só que a mordomia de que vos falo, não é aquela de ficar deitado no maior bem-bom, não. É exatamente o contrário disto, é servir e cuidar com afinco daquilo que não é nosso.

A mordomia cristã teve início com Adão e Eva lá em Gêneses 1:28, e é um princípio básico da vida cristã.

"Disse o Senhor: Quem é, pois, o mordomo fiel e prudente, a quem o senhor confiará os seus conservos para dar-lhes o sustento a seu tempo? Bem-aventurado aquele servo a quem seu senhor, quando vier, achar fazendo assim. Verdadeiramente vos digo que lhe confiará todos os seus bens. Mas se aquele servo disser consigo mesmo: Meu senhor tarda em vir, e passar a espancar os criados e as criadas, a comer, a beber, e a embriagar-se, virá o senhor daquele servo em dia que não o espera, e em hora que não sabe, e castigá-lo-á, lançando-lhe a sorte com os infiéis.” (Lucas 12.42-46)

Jesus referia-se ao aspecto espiritual, mas também ao aspecto natural e financeiro. Tudo que temos e usufruimos neste mundo é de Deus; nos foi dado por Ele. Nada nos pertence!

É assim com a nossa família, nossos bens, com o alimento que comemos, com o nosso trabalho, nosso salário, a natureza, o ar que respiramos, os dons e etc. Tudo é do Senhor e devemos administrar tudo isto como algo que Deus nos confiou.

Um dia faremos a prestação de contas (Lc 12:48b). Devemos fazer hoje uma boa mordomia, cuidando de tudo aquilo que Deus nos concedeu com honestidade e fidelidade, mantendo-nos no propósito que nos foi confiado.

Deus nos confiou tanta coisa e cada uma delas é de suma importância. Tenho aqui um exemplo que à primeira vista parece simplório, mas não é. O planeta Terra com sua natureza maravilhosa. Como tem sido cuidado por nós? Fazemos pelo menos o mínimo? Não jogando o papel do chiclete nas ruas, por exemplo?

Não somos donos de nada, nem de nossa própria vida. Tudo é do Deus Altíssimo! Honre-O fazendo uma boa mordomia. Amém?!

Que a Graça seja com todos vocês!

26 de mai de 2011

Jesus e eu

Olá, queridos!

Hoje eu vim dizer o porquê de ter mudado meus escritos, digo, o conteúdo deles, e não tenho postado aqui nenhuma poesia, ou impressões sobre livros que li ( a não ser livros sobre Jesus), ou falado sobre literatura, música, políticas e coisas assim.

É que normalmente escrevo sobre o que sinto, ou vivo, ou leio; e como, há um ano e dois meses eu só sinto, vivo, leio e falo de Jesus, aqui no blog não poderia ser diferente.

Jesus realmente mudou meu viver, meu modo de olhar o mundo, as pessoas e tudo à minha volta. Não vejo nada a não ser, digamos, pela ótica de Jesus. Viver com Jesus tem sido surpreendente. Tenho feito muitas descobertas maravilhosas e meu ser está repleto das coisas de Deus e enchendo-se cada vez mais.

Então, queridos, é por isso que tenho escrito minhas opiniões, meus entendimentos, minhas impressões, minhas experiências e tudo mais com meu DEUS e SENHOR.

Só tenho "conversa de crente" por que eu sou crente, claro!

A graça do Senhor Jesus Cristo seja convosco.