14 de fev de 2010

Carnaval - "adeus à carne"

Em mais uma de minhas divagações, atentei para a insanidade que o carnaval se tornou nos dias de hoje. Então, resolvi pesquisar as origens mais remotas do carnaval, antes até das festas francesas.

Descobri que a festa carnavalesca viveu um período no qual foi condenada pelo alto Clero, mas com o passar do tempo - e o advento da Semana Santa pela Igreja Católica Ocidental-Romana, a festa passou a ser adotada pela Igreja.

Antes da Semana Santa há o período denominado Quaresma - quarenta dias de jejum. A quarta-feira de cinzas é o primeiro dia da Quaresma. As cinzas que os cristãos católicos recebem neste dia é um símbolo para a reflexão sobre o dever da conversão, da mudança de vida; recordando a passageira, transitória, efêmera fragilidade da vida humana, sujeita à morte.

Este simbolismo relembra a antiga tradição do Médio Oriente, de jogar cinzas sobre a cabeça, como símbolo de arrependimento perante Deus.

A quaresma é um período de oferta de si próprio, em sacrifício vivo; um processo de santificação, com o objetivo de renunciar aos prazeres do corpo.

Este período de privações acabou por incentivar a reunião de diversas festividades nos dias que antecediam a Quarta-feira de Cinzas, o primeiro dia da Quaresma. Daí vem a palavra carnaval, ela está relacionada com a idéia de afastamento dos prazeres da carne, marcado pela expressão "carne vale" - "adeus à carne", que, acabou por formar a palavra "carnaval".

O Carnaval ocorre nos três dias que antecedem a Quarta-feira de Cinzas. Em contraste com a Quaresma, tempo de penitência e privação. Estes dias são chamados "gordos", em especial a terça-feira, último dia antes da Quaresma.

A Igreja Ortodoxa não observa a quarta-feira de cinzas, começando a quaresma já na segunda-feira anterior a ela.

Então, vejamos se entendi direitinho:

Nos dias que antecedem a Semana Santa - Páscoa, as pessoas antes de ofertarem-se em sacrifício vivo à Deus, afastarem-se de todos os pecados da carne e pedirem perdão por seus pecados, promovem uma festa chamada carnaval, com duração mínima de três dias; festa esta em que terão a oportunidade de pecar à vontade antes dos 40 dias de sacrifícios.

É, entendi direitinho!

O Carnaval tem este nome que significa "adeus à carne", para que todos se lembrem do que está por vir e aproveitem bastante.

A motivação do carnaval é algo tipo: embriaguem-se, fumem à vontade, prostituam-se, adulterem; cometam todo tipo de pecado antes da Quarta-feira de Cinzas,  por que depois serão 40 dias de abstinência total, nos quais aproveitem para pedir perdão dos pecados cometidos no carnaval e dos outros tantos cometidos pela vida à fora.

Nossa! Nunca tinha visto o carnaval assim, mas é exatamente isso que ele é até os dias de hoje. O carnaval não mudou de sentido somente nas formas de realizá-lo.

Que coisa mais sem sentido, sem Deus.

Tenho mudado muito em alguns meses. Antes eu aceitava tudo do mundo e tentava extrair as coisas boas de tudo, até do que não era considerado bom. Hoje olho o mundo com olhos críticos, olhos de quem conhece a Deus e o caminho para Ele. Jesus nos revelou o que é bom, nada escondeu de nós.

E esses meus olhos mostram-me que Deus não está em festas como o carnaval; em festas cujo objetivo primordial é exabundar em pecados.

Participei quando de minha mocidade de alguns carnavais, já não participo mais há quatro anos; fico geralmente em casa com minha família. Deixei de participar acho que principalmente por causa da violência, nem sei dizer ao certo o porquê.

O ano de 2010 é especial para mim, será o primeiro em que não participarei do carnaval por dois motivos:

1. eu, como filha de Deus e crente em Jesus, amo estar em novidade de vida, vivendo segundo os ensinamentos dEle;

2. valorizo mais ainda a conduta reta e a boa moral.

Bom feriado para todos!

6 comentários:

  1. Interessante reflexão a respeito do carnaval.
    Acho que a forma que ele é visto, tal como dias em que tudo é permitido não mudou, mas não creio que o motivo seja nem de longe a quaresma! Ninguém mais passa 40 dias de jejum ou em vigília para remissão de pecados.
    Os pecados que eram cometidos por tal motivo, hoje são realizado por nada.

    ResponderExcluir
  2. Concordo com você Cacau, no início era assim, hoje já não mais.

    Hoje peca-se por nada como você diz.

    Só queria saber o real motivo de tal festa; o que leva as pessoas a fazerem algo por anos seguidos.

    Na verdade quando comecei a pesquisar eu tinha a vã esperança de que fosse por retos propósitos, mas iludi-me somente.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Olha... concordo com você, viu?
    Cada ano o carnaval vem sendo mais e mais vulgar. É cada música que dá até vergonha de sair na rua e ouvir.
    Não tenho nada contra quem ouve, mas é questão de senso lógico, algumas letras, né?

    Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Concordo em genero, numero, e grau.
    Sua amalise foi excelente.
    A vulgaridade e a banalização do que poderia ser somente mais uma festa alegre,..triste.

    Como tu, também não participo, e pelos mesmos motivos.

    Beijo e obrigada pelas palavras :)

    ResponderExcluir
  5. Nossos governantes investem uma quantia generosa de dinheiro nesta comemoração, em detrimento de tantas outras opções que poderiam beneficiar a população. Por que oferecer apenas com um festejo "carnal" (desculpe o trocadilho) de quatro dias, ao invés de criar políticas públicas melhores e que beneficiem a população o ano todo. Desejo de coração que venha a falência dessa comemoração em todo o Brasil e que venha um tempo criativo de Deus onde cada pessoa da sociedade possa estender a mão ao próximo e batalhar para criar uma nova nação. Ótimo Post, meus parabéns!

    ResponderExcluir

Deixa a impressão que domina seu espírito saltar de si.