4 de jun de 2011

O grande mandamento

Olá, queridos e amados em Cristo Jesus!

O maior dos mandamentos é o amor! Pois Deus é um Deus de amor, e quer que sejamos pessoas amorosas também com Ele e com todos à nossa volta.

Desde a época de Moisés, profeta e legislador do Senhor, que o maior dos mandamentos é o de amar a Deus sobre todas as coisas.

"Amarás, pois, o SENHOR teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todas as tuas forças." (Deuteronômio 6:5)

Este é um mandamento manifestado por Deus à Moisés, e mesmo depois de muito tempo, Jesus veio e reafirmou que o maior dos mandamentos é amar a Deus acima de tudo e de todos.

"Mestre, qual é o grande mandamento na lei? E Jesus disse-lhe: Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu entendimento." (Mateus 22:36-37)

O amor não só é o maior como é o primeiro mandamento de Deus: “Aproximou-se dele um dos escribas que os tinha ouvido disputar, e sabendo que lhes tinha respondido bem, perguntou-lhe: Qual é o primeiro de todos os mandamentos? E Jesus respondeu-lhe: O primeiro de todos os mandamentos é: Ouve, Israel, o Senhor, nosso Deus, é o único Senhor. Amarás, pois, ao Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu entendimento, e de todas as tuas forças; este é o primeiro mandamento.” (Marcos 12:28-30)

Sabe por que este é o maior dos mandamentos? Por que quem realmente ama a Deus, ouve, guarda e cumpre seus mandamentos. Por que quando amamos alguém nós queremos agradar esta pessoa, queremos principalmente que ela se agrade de nós. E é assim também com Deus.

Devemos amar a Deus mais que a nossos pais, mais que a nossos filhos, mais que a nós próprios.

“Quem ama seu pai ou sua mãe mais do que a mim não é digno de mim; quem ama seu filho ou sua filha mais do que a mim não é digno de mim.” (Mateus 10:37)

Não basta darmos o nosso máximo a Deus, por isso Ele diz: TODO teu coração, TODA tua alma, TODAS as tuas forças e TODO o teu entendimento. Deus nos quer por inteiro, e devemos amá-lo com todo nosso ser!

Deus deve ser o que temos de mais importante e valioso. Deve estar em primeiro lugar em tudo em nossas vidas. Nas decisões, nos momentos tristes e alegres.

Quando tristes, Ele deve nos consolar; quando alegres, a Ele devemos agradecer; quando preocupados e abatidos, descansemos nEle; quando tivermos de tomar decisões, que decidamos pela vontade dEle.

Deus é fonte inesgotável de amor, e se não buscarmos amar a Deus, como amaremos verdadeiramente ao nosso próximo?

"Se alguém diz: Eu amo a Deus, e odeia a seu irmão, é mentiroso. Pois quem não ama a seu irmão, ao qual viu, como pode amar a Deus, a quem não viu?" (1 João 4:20)

Quando não amamos a Deus de todo nosso ser, estamos contrariando um mandamento de Deus, mais que isso, estamos contrariando o primeiro e maior mandamento de Deus.

“Se alguém não ama o Senhor seja anátema.” (1 Coríntios 16:22)

Anátema é uma pessoa ou algo destinado à destruição; uma maldição, uma praga; um homem amaldiçoado, destinado à mais terrível das tristezas e angústias.

A falta de amor a Deus é um pecado, é desobediência, é maldição.

Contudo Deus tem reservado para você uma infinidade de bênçãos, só é preciso que você O ame verdadeiramente. Que você ande em Seus caminhos.

"As bênçãos coroam a cabeça dos justos" (Provérbios 10:6a)

Um comentário:

  1. Amar é demonstrar a Graça. [Mateus 5:43-44]

    Nós merecemos ser amados por Deus? É claro que não.

    Daí o porquê do Senhor usar Seu perfeito intelecto para fazer este paralelo: nosso inimigo merece ser amado? É claro que, também, não!

    Então porque o Jesus MANDA amarmos nossos inimigos? Para demonstrarmos a Graça.

    O de TODO é algo tão maravilhoso exatamente por isto: por já ser COMPLETO, não há necessidade de troca. É a Graça do Deus vivo derramada sobre nós: favor imerecido, amar sem ser amado.

    Se recebemos o favor imerecido, qual é o maior mandamento, então? É nós manifestarmos o favor imerecido, também. Por quê? Por também não merecemos, mas somos amados por Ele.

    Para sabermos se estamos vivendo este mandamento ou não, basta nos provarmos se temos o padrão da sociedade ou o de Deus: se fazemos o bem somente a quem também nos faz bem; se falamos ou sorrimos somente com quem fala e sorri conosco; se perdoamos somente quem nos perdoa, nosso padrão é o do mundo, e jamais conhecemos a Cristo [I João 2:9]... Ou se nosso padrão é bíblico, como Paulo escreveu em II Coríntios 12:15 - 'Eu de muito boa vontade gastarei, e me deixarei gastar pelas vossas almas, ainda que, amando-vos cada vez mais, seja menos amado.'

    Isto é o Evangelho. Isto é amar de todo o nosso coração, de toda nossa alma, de todo o nosso entendimento, de toda a nossa força.

    Lindo, não?! Glória a Deus!

    Mais: Jesus estava sendo literalmente arrebentado: cuspiram, coroa de espinhos, chicotes, cravos, cruz, lança... E o que Ele falou? Ele, simplesmente, disse: 'Perdoai-vos, Pai, eles não sabem o que fazem' [Lucas 23:34]. Aleluia!

    Este é o Amor. É assim que devemos amar.

    ResponderExcluir

Deixa a impressão que domina seu espírito saltar de si.