8 de set de 2009

Cazuza: vivendo exagerado versos a burguesia fede

Recebi um e-mail hoje, escrito por uma psicóloga, cujo título é: CAZUZA - Toda família precisa saber e ficar alerta!‏

Fiquei revoltada!

As pessoas sempre aproveitam-se de algo para aparecer.

Concordo quando dizem que ele era um marginal e etc., mas não concordo em dizer que a exibição desse filme transformaria a cabeça de crianças e adolescentes, e que os mesmos, a partir disso, iriam consumir drogas.

O filme é um relato, uma biografia e como tal deve ser verdadeiro, mostrar Cazuza como ele era, um cantor e compositor.

Não gosto das atitudes e do comportamento que ele tinha, não gosto de drogas e sinceramente queria que ele não gostasse também; porque eu gosto, e muito das músicas dele e queria que ele tivesse até hoje entre nós.

Minha filha de 14 anos assistiu esse filme comigo quando tinha menos idade, não lembro ao certo quantos anos ela tinha, mas ao final do filme comentamos sobre e ela me disse que: "não sabia que ele era assim e que não gostou do comportamento dele, mas que apesar disso continua gostando da músicas dele". E eu concordei com ela.

Não é um filme que vai abalar a educação sólida de uma pessoa. Pessoas que mudam seu comportamento por causa de um filme, certamente tem algum problema psicosocial ou de falta de bases e valores fortes que devem ser adquiridos desde a infância no seio da família.

Gostamos no Cazuza o que era para gostar, o que ele mostrou para nós com seu trabalho, e o resto não é da nossa conta, a educação dele é problema particular.

As pessoas não sabem admirar outra sem endeusá-las.

Ídolo quer dizer estátua ou simples objeto cultuado como deus ou deusa, mas também refere-se à pessoa a quem se tributa grande respeito ou afeto.

Admiro o cazuza, foi um excelente compositor e cantor!!!

A questão não é a veículação do filme e sim a maneira com que administramos o que vemos no filme.

Viva Cazuza!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixa a impressão que domina seu espírito saltar de si.